Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cumplice Do Tempo

ser cúmplice é ser parte de algo

Olhos de quem ama

29.03.23 | cumplicedotempo

girl-photography-eye-blue-wallpaper-preview.jpg

 

Nos olhos de quem ama, há uma doce quietude, uma quase ingenuidade, a leveza de um valsar sereno de sentimentos que nos embala na profundeza deles seu olhar.

Aos olhos de quem ama, a beleza vislumbra se numa firme convicção de que o amor que os seus olhos procuram é único, e talvez só eles mesmo o conseguem apreciar, e dai a beleza aos olhos de quem ama ser o reflexo de uma empatia nutrida pela simplicidade de um amor florescido.

Os olhos de quem ama. Tem um brilho distinto, uma luz sublime que os guia na incessante procura da graciosidade, como que se eles olhos resplandecentes quisessem ao mundo, todo o seu amor irradiar, e assim quem sabe, com amor iluminar os olhos de quem com eles se cruzam.

Nos olhos de quem ama, há uma lagrima de contentamento, o choro fácil das emoções, o humedecer de um coração que se denuncia aos olhos de quem os vê.

Aos olhos de quem ama, o amor cego talvez será, mas de o ver, nunca deixará.

Porque é nos olhos de quem ama, que se espelha a beleza da alma.

E se com alma o amor se puder ver, então tudo belo se tornará.