Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cumplice Do Tempo

ser cúmplice é ser parte de algo

Cumplice Do Tempo

ser cúmplice é ser parte de algo

A saudade

 

Desfiz a saudade em palavras e em cada uma delas redesenhei cada pedaço de ti.

Na “ausência” desenhei os teus lábios para que nos seus traços pudesse contornar a falta sentida que tenho de ti.

Na “carência” esbocei um teu sorriso e ele iluminado encheu de luz cada recanto do meu ser.

Na “distância” delineei os teus braços, para que de forma suave e infinita toda a saudade que me invadisse pudesse sentir um teu abraço.

Na “tristeza” tracei a profundeza de um teu olhar, para que ela nele, se perdesse e eu nele, me encontrasse.

Na “nostalgia” tracejei cada linha do teu corpo, de forma incessante e repetida, recriando assim um doce valsar do teu ser, ao qual eu me pudesse render.

Na “melancolia” pintei o teu rosto, e as cores com que o preenchi eram de tal forma vivas, que a ela melancolia, de nada restou senão desvanecer.

Na palavra “Saudade” redesenhei cada pedaço de ti e em cada um deles tentei-me reencontrar para que assim da saudade, não restasse sequer as palavras.

4 comentários

Comentar post