Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cumplice Do Tempo

ser cúmplice é ser parte de algo

Cumplice Do Tempo

ser cúmplice é ser parte de algo

Vale dos sonhos

 

 

 

No suave deambular da minha alma soltei me e nela me deixei levar, guiado pela esperança de encontrar o vale onde os “sonhos” emanam e se traçam, vagueei por entre o crescendo dos meus desejos que em mim insistentes irrompem a cada instante e ai encontrei suas raízes feitas dos suspiros que dei por cada pedaço de tempo ansiado, flutuei perante este jardim repleto de sentimentos ávidos de eclodirem em mim e neles contemplei a seiva que os iria alimentar numa sentida harmonia, planei ao sabor da brisa aprazível que se fazia sentir, véu delicado soprado pela sensibilidade dando ao jardim o perfeito clima e equilíbrio para que os sonhos nele prosperassem, flutuei pelos riachos de paixão afluentes de um rio chamado amor que no vale irrigavam cada sonho para que na sua corrente movidos pelas suas vontades e quereres eles pudessem um dia desaguar no vale da realidade, neste suave deambular percebi que cada sonho se traça de uma forma natural movidos pelos desejos e sentimentos que em cada um de nos brota a cada instante, e conclui que o rio chamado amor tem a sua nascente num lugar chamado coração ao qual nunca devemos impor barragens para ao seus afluentes poder chegar, no véu da sensibilidade agora me despeço deste vale sem nunca lhe dizer adeus mas sim um até sempre na certeza que valera sempre a pena sonhar…

 

14 comentários

Comentar post