Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cumplice Do Tempo

ser cúmplice é ser parte de algo

Cumplice Do Tempo

ser cúmplice é ser parte de algo

Tão-somente um beijo

 

Foi no aveludar dos teus labios que a ansia de te beijar se transformou em sossego, foi neste deslizar suave, simbiose desta vontade que a minha alma, por uma vez ousou alcançar e desfrutar o tão sensitivo sentido do toque, arrepiar repleto de sensibilidades que nas formas dos teus labios se fez carrosel de emoções sentidas, química de um beijo tão-somente vontade.

Foi na ânsia deste querer que ele, desejo, se renovou, numa suave rendição em forma de beijo que se fez ousadia nos contornos do teus lábios, tornando-se guia e mentor das sensações mais indiscritíveis e inimagináveis que este encontro dos meus lábios com os teus me poderia ofertar.

Foi neste aveludar ansiado que ela, sensibilidade, despertou um outrora desejo, emoções cativas que na minha alma somente faziam sentido no imaginário, e que nos sentidos seriam não mais que o deslindar de um sonho em que os contornos de eles, teus lábios, se desfaziam na roda de um carrossel que nunca parava, e nas voltas que nele a minha alma dava, o sossego em os alcançar jamais ousou ser vontade.

É na ânsia deste beijo dado, que ela agora, vontade, se vai apaziguar, num aveludar terno e sentido, em que os teus lábios inspirarão a melodia na cadência dos meus, num deslizar eterno química de um beijo tão-somente desejo.