Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cumplice Do Tempo

ser cúmplice é ser parte de algo

Cumplice Do Tempo

ser cúmplice é ser parte de algo

Toque

 

 

 


Em cada toque um novo reencontro, delinear subtil que numa caricia se faz cumprimento e sensitiva saudação, ponto de partida para uma jornada repleta de sensibilidades, deslizar de emoções e sensações que da tão só ponta de um dedo se escrevem, na página de um branco rosto, sedento de nesta história ser sorriso, descerrado na inspiração de um terno afago.

Em cada toque uma nova redescoberta, delimitar ténue de dois corpos que se desvanece neste cortês encontro de ambos, sensível aproximar, advento de uma não ocasional aventura carregada de sentimentos, resvalar de desejos e sonhos, que tão-somente se unem para que na sua junção se desenhem as mais belas ilustrações desta crónica feita de apegos, desvelar de paixões de uma afectuosa forma de amar.

Em cada toque um novo permanecer, restringir perceptível que a cada beijo se sela, inabalável química, ponto de encontro repetido até a exaustão neste caminhar estático para o olhar mas que se advinha evasivo pela forma intensa com que os seus lábios se tocam, esculpindo nos seus rostos feições que para lá de nos desvendarem o desenrolar desta magia partilhada á perpetuam tamanha é a cumplicidade existente.

Em cada toque um novo entardecer, o momento em que eles, corpos, se rendem nesta mescla de sensibilidades levadas ao extremo, tal o arrebatamento indisfarçável que os une, corolário de uma jornada que a dois se escreveu por entre caricias, apegos e beijos, entrega absoluta neste anoitecer de uma aventura carregada de sentidos, emoções e intensidade, que agora se perpetua de forma escultural nos relevos que os lençóis do leito que os abriga nos sugerem, despedida incólume de quem não planeja ser despertado tal é a magia, a paixão e a harmonia,  e que fez com que assim, na inspiração de ambos se escrevessem estas palavras que de um simples "toque" intentaram ser mais uma bela historia de amor.

5 comentários

Comentar post