Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cumplice Do Tempo

ser cúmplice é ser parte de algo

Cumplice Do Tempo

ser cúmplice é ser parte de algo

Reparei nela ...

 

 

"Reparei nela assim que entrou na sala de espera. Foi o som que primeiro me chamou a atenção, o estalar ritmado e seguro de saltos altos na cerâmica que cobria o chão. Ainda hoje, quando penso nisso, não consigo perceber como a ouvi chegar.” ... Reparei nela assim que se sentou ao meu lado, na fragrância do seu perfume desde logo me deixei cativar, o aroma desperto e frutado por ela suavemente espalhado misturava se agora no antes putrificado ar que enchia este espaço, ainda hoje quando penso nisso , não consigo entender como ainda lhe sinto o cheiro... Reparei nela assim que se virou para mim, foi o seu sorriso sincero e encantador que me arrebatou , um delinear harmonioso e subtil dos traços do seu rosto desenhava em suas faces rosadas e delicadas este sorriso vindo da alma como que o preenchendo de forma suave e sedutora , ainda hoje quando o relembro não consigo crer que algo tão genuíno pudesse existir... Reparei nela assim que a sua voz timidamente se fez ouvir, foi o seu tom melodioso e suave que no momento me despertou, agradável cadencia e musicalidade que se alternava com tímidos suspiros fruto de uma talvez fadiga, espelhada em seus lábios retraídos que em pequenos espasmos despertavam toda a sua sensualidade, ainda hoje lembro o momento e não consigo compreender como seus lábios me alcançaram de tal forma sem nunca se quer me terem tocado... Reparei nela assim que os seus olhos fixaram a janela que ao nosso lado estava entre aberta, foi a forma como ela de ali se evadiu num simples olhar que me fascinaram , seus olhos castanhos e brilhantes deslizavam lentamente e ocasionalmente perante as pessoas que iam passando , mas sempre voltando ao ponto por eles escolhidos e no momento em que o fazia suas sobrancelhas finas e delicadas desenhavam um arco perfeito sobre eles como que os aconchegando ,ainda hoje quando o recordo , não consigo perceber com o meu olhar ali também se perdeu... Reparei nela assim que saiu da sala onde a espera se tornara deleite e prazer, foi o mesmo som que primeiro me chamou a atenção que agora de mim lentamente se afastava como que se despedindo. o estalar ritmado e seguro dos seus saltos altos perdia se a cada passo que ela dava rumo ao destino que aqui a trouxera e pelo qual tão serenamente ela aguardara... Ainda hoje quando penso nisso não consigo desvendar o porquê de tal magia naqueles tão breves momentos... Reparei nela assim de forma sentida, e nos sentidos ainda hoje a recordo. Não consigo é perceber como a deixei partir sem se quer a ouvir o seu nome pronunciar. Recordo e reparo a cada dia na ânsia de um dia a aquela sala voltar e tudo de novo se voltar a repetir...

 

 

A minha cumplicidade para com a fabrica de historias

13 comentários

Comentar post