Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Encontro

por cumplicedotempo, em 22.09.09

 

 

 

 

Na incessante esperança de encontrar o seu ser nem que seja por um breve momento, tento suavemente afastar este véu de infinito que separa este meu desassossego na fronteira dos sentidos, quero nem que seja ao de leve tocar-lhe e com a ponta dos meus dedos, deslizar pelos traços que no seu rosto definem um sorriso terno e acolhedor, neles seguir este rumo sinonimo de jubilo para no desencontro dos meus dedos que por ele rosto se espalhem, minha mão se abrir e poder assim sentir a sua amplitude e deixar me envolver nas suas feições… Afagar uma qualquer lágrima que nos contornos dos seus olhos possa surgir, humedecer minha pele no florear dos seus lábios repletos de um orvalho que em cada suspirar seu se condensa, ânsia de um sentido amanhecer que só o encontro de sensibilidades pode alguma vez despertar, nesta cumplicidade que a fronteira dos meus sentidos separa, envolvo me secretamente sempre que os meus olhos fecho, sonhando com este amanhecer apartado por este véu de infinito, e no reabrir dos mesmos afasto me sempre da mesma forma deste pequeno pedaço de tempo com os dedos ainda trémulos que suavemente encerram esta cortina de desejos, no intuito de nesta envolvente meu sonho se manter intacto e imaculado, ele que ainda hoje se alimenta da mesma esperança...

Pois jamais nesse curto espaço de tempo terá existido uma despedida nesse cúmplice amanhecer, ficando no ar um sempre emocionado ate breve no momento de partir na promessa iminente de um dia o nome deste rosto também nele ser revelado, este que é meu ainda tímido desassossego que incessamente me faz fechar os olhos e sonhar…

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:01


16 comentários

Sem imagem de perfil

De Armando Correia a 22.09.2009 às 18:16

Uma das coisas que por vezes me faz ficar triste, é que olho para os teus textos e não consigo tecer comentários, é que a escrita é tão perfeita que parece quase impossível tecer algum comentário para adicionar aqui.
Mas adoro ler com atenção e deliciar-me.
Imagem de perfil

De cumplicedotempo a 22.09.2009 às 18:59

nunca te entristeças por não achares as palavras que definam os teus sentimentos , entristece te quando não encontrares os teus sentimentos que se definem nas palavras
Sabendo que ao ler meus textos encontras prazer ,não posso sequer desejar melhor cumplicidade do que essa

abraço cúmplice
Imagem de perfil

De cuidandodemim a 22.09.2009 às 18:44

Para mim não existem despedidas, existem "até breves", "até jás", mas nunca um adeus, pois quando sonhamos, a pessoa a quem queremos encontrar está sempre connosco, no nosso sentir...
Bjns
Imagem de perfil

De cumplicedotempo a 22.09.2009 às 19:09

e dessa forma podermos continuamente alimentar este belo sonho ate ele realidade se tornar
essa a essência da minha cumplicidade para com este texto
que tão bem soubeste interpretar

beijo repleto de cumplicidade :)
Imagem de perfil

De cuidandodemim a 22.09.2009 às 19:23

Exactamente :)
Sem imagem de perfil

De miúda a 22.09.2009 às 20:44

Não existem despedidas apenas "atés já" longos demais.
O desassossego faz o coração dançar num movimento que só ele sabe, quando a cortina do olhar se abre ao toque do concreto que faz a pele irriçar-se num sonho que por instantes existe...
palavras encantadoras como sempre :)
Beijinho cumplice***
Imagem de perfil

De cumplicedotempo a 23.09.2009 às 18:24

sonhar e uma libertação enorme e a melhor forma de alimentar mos a esperança
e quando sobre amor se sonha esta libertação então ganha asas, mesmo que seja somente por breves instantes.
mas destes instantes e que nascem as sementes , que os tornam (sonhos) realidade :)

beijo cúmplice miúda :)
Imagem de perfil

De MIGUXA a 23.09.2009 às 18:07

Carlos,

Expectante, doce e serena é a tua cumplicidade com o amor ...

Admiro a tua capacidade de nos transmitires poeticamente o que sonhas, a ponto de nos arrastares nesse sonhar...

Bejos cúmplices
Margarida
Imagem de perfil

De cumplicedotempo a 23.09.2009 às 18:32

no amor encontro o meu equilíbrio no dia a dia
e em todas as formas que o possa exprimir , nunca hesito em fazer-lo
a poesia e sem duvida uma dádiva que a ele amor devemos , e dessa forma tento lhe dar o merecido tributo
esta e a minha cumplicidade para com ele e uma forma de presentear aqueles que estimo e amo :)

beijo doce & cúmplice
Sem imagem de perfil

De Selene a 23.09.2009 às 20:47

Estarás apaixonado? Descreverás tu um momento idealizado ou um momento vivido? Não sei, mas envolvi-me nas tuas palavras... Meu Deus como tu escreves...essa forma de escrever...como fazes??
Há qualquer coisa em ti, qualquer coisa...
Boa noite.
Imagem de perfil

De cumplicedotempo a 23.09.2009 às 21:18

apaixonado pelo amor sempre fui minha amiga e esta minha forma de o descrever é a maneira como o sinto , e o facto de não ter ninguém ou não estar apaixonado de momento em nada belisca a minha forma de assim o ver e nele acreditar
dos momentos passados retiro a essência desse mesmo amor vivido, agora amadurecido na aprendizagem e equilíbrio da minha pessoa , em meus defeitos e qualidades
tenho no meu dia a dia imensas formas de o demonstrar seja com os meus familiares, amigos ou próximos
a vida já e demasiada cinzenta de si mesma , e só se cada um de nos a colorir um pouco ela se torna mais agradável
e isso que tento fazer , e como todos também sonho com algo mais , serenamente e em paz :)

beijo cúmplice
Sem imagem de perfil

De Selene a 24.09.2009 às 21:07

Normalmente um coração que ama e acaba uma relação costuma ficar magoado e não volta amar com dessa forma que tu amas...
Admiro-te isso e o facto de perceberes que há mias formas de amor para dar e receber...
Só não percebo como é que uma pessoa como tu está sozinha.
Bjns doces.
Imagem de perfil

De Sheila a 24.09.2009 às 01:48

O sonho comanda a vida, alimenta-nos o amor que temos dentro de nós. A vida é efémera, somos sempre demasiado resistentes às despedidas...
Esta tela poetica que nos pintas e em que evidencias a forma como sentes o verdadeiro e sincero amor é perfeita e tão cumplice com o que sentimos ao ler palavra por palavra. Que a esperança do teu sonho se realize e que num destes amanheceres venhas a ter o rosto que alimente e reforce ainda mais esse verdadeiro amor.
Deixo-te um beijo terno e o desejo de sonhos doces e de uma noite feliz e
Imagem de perfil

De cumplicedotempo a 24.09.2009 às 17:52

despedir me desse amor que existe em mim e me faz sonhar , seria como deixar de respirar e viver
a forma como acredito nele inspira-me a cada dia que passa ,dando ao meu viver um equilíbrio e uma harmonia que me faz sentir bem comigo mesmo
e la vou continuando a sonhar sempre que fecho os olhos , e ao abri los tento transcrever estes pequenos pedaços de mim

beijo cúmplice e cheio de paz para ti :)
Imagem de perfil

De Sheila a 24.09.2009 às 19:16

nota que quando falei em despedidas, não me referia ao amor, ou aos sonhos, mas ao facto da vida ser efémera e nos custar aceitar isso...
Quem não sonha, ou não ama, ou não se permite ver interiormente ou recolher pedaços de si, simplesmente não vive!
O que desejo a quem gosto e admiro, e a ti neste caso, é que há sonhos que devemos ver e sentir realizados... o sentimento de sonhar é bom, mas o de ver um sonho concretizado tem um sabor muito mais doce e reconfortante.
Beijinhos doces
Imagem de perfil

De cumplicedotempo a 24.09.2009 às 20:24

tinha entendidos perfeitamente isso minha amiga
tal como ao falar em não me despedir , quis dizer mesmo isso , que cada sonho deixa uma porta aberta , que por trás esconde uma realidade futura
e sei que um dia irei transpor essa porta , e então viver cada palavra deste sonho
por isso mesmo continuo a sonhar , para pela porta espreitar e dizer que cá estou a amar com todas as minhas forças
acredita a vida e demasiada curta para não se amar e ser amado :)

beijo cúmplice doce amiga

Comentar post