Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A resposta

por cumplicedotempo, em 31.07.09

 

Triste e abatido, deslizo perante a incerteza do meu ser

Sem forças e sem entusiasmo sigo esta longa estrada que se me depara, na procura de o porque de assim me sentir, caminho perplexo e sem rumo

 Subitamente deparo-me com a angústia e pergunto-lhe:

“Angustia porque me agonias?” Ao que ela gentilmente me responde: “segue o teu caminho e encontraras a tua resposta, esta em ti, eu sou e serei sempre um mero reflexo do caminho que escolheres ”

Sigo o meu caminho ao que a dor cruza-se comigo, ávido de respostas pergunto lhe:

“Dor, quanto mais tempo este meu sofrimento?” educada responde-me: “ a tua caminhada ainda agora se iniciou, mas lembra-te podemos sempre voltar atrás nos caminhos que escolhemos, a resposta nem sempre e a cura dos nossos sofrimentos, mas sim o porque"

Parei por minutos, e continuei a minha caminhada, mais adiante estava a duvida, sem me deixar sequer falar disse me:

“Sou a duvida, e por mais caminhos que percorras aqui estarei, não para te assombrar ou confundir, mas para te lembrar, que as respostas que procuras nascem de mim mesmo, e em ti se desfazem, sem a duvida nunca tentarias obter sequer resposta, por isso segue o teu caminho e não deixes que eu te perturbe”

Cansado e sem a resposta que tanto procurava por assim me sentir, sento-me na beira deste longo e sinuoso caminho

Pelas paredes de mim mesmo escorriam lágrimas, todas aquelas que chorei pelas dúvidas, pela dor, pela angústia que me levou a fazer este caminho, teria sido um minuto, uma hora ou mesmo um eternidade, já não me recordo

Lembro me sim do arco-íris que surgiu após a chuva de lágrimas, sorri e decidi fazer o caminho de volta, teria encontrado a resposta?

Agora quase correndo no caminho de volta, o meu espanto ao chegar onde estava a dúvida e encontro um vulto quase gémeo que sem me deixar falar se quer me diz:

“Não me perguntes pela dúvida, nem a procuras, ela ira-te encontrar em cada novo caminho que faças, tal me encontraras a mim a “certeza” sempre que encontrares as respostas da tua jornada”

Continuei eufórico com a certeza guardada em mim, e ali estava mais a frente no sítio onde encontrei a dor o ”amor”

Sorriu-me e perguntou-me “encontraste o porque de eu me ter transformado em dor?”

Timidamente devolvi o sorriso sem se quer responder, e continuei correndo

A angústia já não estava como e óbvio, tinha dado lugar a alegria espelho de tudo o que rodeava o meu caminho

Alcancei a porta de mim mesmo, onde tudo tinha começado, e a resposta estava ali mesmo onde sempre estivera

Chora e volta a chorar se assim precisares, a dúvida, a dor e a angústia irão se desfazer em cada lágrima que verteres, e este e talvez o melhor caminho que podes seguir para que o amor que a em ti possa de novo despertar, a alegria voltar ao teu rosto, e o espelho do teu sorriso ser a certeza que voltaste de novo a encontrares te

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:37


13 comentários

Imagem de perfil

De MIGUXA a 01.08.2009 às 00:15

Cumplice,

Lindo este texto...é bom ler-te

Noite de paz
Xi-kor
Margarida

Imagem de perfil

De cumplicedotempo a 01.08.2009 às 04:06

obrigado miguxa e um óptimo fim de semana para ti :)
Sem imagem de perfil

De miúda a 01.08.2009 às 00:27

É o caminho em toda esta miscelância de sentir que faz o somos, que nos faz acontecer, que nos faz sentir e essencialmente existir para lá duma existencia banal como se de um outro qualquer se trata-se...
***
Imagem de perfil

De cumplicedotempo a 01.08.2009 às 04:11

caminho de mãos dadas com o que dissestes sem duvida ...
bjs :)
Imagem de perfil

De Sheila a 01.08.2009 às 03:35

Doce Cumplice
Que bom é sentir esse optimismo e vontade de te reencontrares contigo de novo.
Deixo-te ficar este texto. Revejo-te nele. Espero que gostes.
beijinhos para ti amigo e o desejo que tenhas um excelente fim de semana!

"Andava vagando
Pra sucumbir meu vazio,
Carregando nuvens de pensamentos,
Algumas claras como algodão
Outras escuras de tormento,
Quando me deparei com você,
Eterna musa dos meus olhos,
Reconheci todo esse encanto de ser.
Não acreditava no que via,
Apenas sentia meu coração responder,
É ela mesma, ele dizia,
A mesma que nos deixou um dia,
Que naquela outra vida,
Jurou que jamais nos esqueceria,
E que voltaríamos a nos encontrar um dia.
Não dei razão ao coração
E segui minha jornada,
O coração ficou murcho, desprezado,
Choroso, dolorido.
Após dias de caminhada
Não mais sentia a dor,
Ri dele por ser tão inocente,
E acreditar nessas coisas de amor.
Quando não mais que derrepente,
Olhei para trás e vi,
Estava ali parada à minha frente,
O motivo da ausência da dor.
Era ela novamente,
Que seguira minhas passadas,
Veio até mim e falou:
Sou eu mesma meu amor,
Aquela que em outra vida jurou
Que nunca te esqueceria,
Que novamente te encontraria.
Vim dessa vez para ficar,
Nunca mais irei embora,
Seja para onde for,
Só irei com você agora.
Meu coração ficou choroso novamente
E derramou-me lágrimas nos olhos,
Mas dessa vez era diferente,
Não eram lágrimas de partida,
Eram lágrimas de vida.
Abracei-a forte,
Senti que não era um sonho,
Sua imagem nunca saíra dos meus olhos,
Nem as lembranças do meu pensamento,
Tampouco o amor do meu coração.
Era ela realmente,
Havia cumprido o que jurou,
Daí pra frente,
A solidão me deixou.
Continuarei seguindo a estrada,
Porém agora de mãos dadas,
Com o meu eterno amor."

Fernando Salomão
Imagem de perfil

De cumplicedotempo a 01.08.2009 às 04:21

todos os dias e um bom dia para nos reencontrarmos com nos próprios
demasiadas vezes nos esquecemos disso mesmo , e seguimos pelos caminhos mais longos, que mais angustia nos trazem e mais dor
quando na maioria das vezes a resposta esta tão perto e neste caso tão cá dentro de nos mesmos
quanto ao texto que me deixaste , bastara um sorriso cúmplice e um obrigado para perceberes o quanto gostei dele

obrigado e bom começo de ferias para ti :)
Imagem de perfil

De Sheila a 01.08.2009 às 04:38

... as respostas estão na maioria das vezes dentro de nós... e não fazemos a pergunta certa precisamente por nos esquecemos de procurar dentro de nós.
É preciso cumplicidade connosco próprios, e muita!

Gostei do sorriso! obrigado

(Vamos ver como correm as férias! Para já fim de semana... depois e sem planos este ano, vai ser ao sabor do tempo... do vento... do sol... da vontade ou da preguiça, who knows! lol)

doce!
Fica bem amigo :)
Sem imagem de perfil

De azuldoceu a 01.08.2009 às 09:06

Olá!
Bonito post este!
E cabe a cada um de nós procurar a força necessária para escolher um novo caminho...
Bom fim de semana para ti e um sorriso:)
Beijinhos
Imagem de perfil

De cumplicedotempo a 01.08.2009 às 14:50

ola ola
e bem vinda as minhas cumplicidades
... caminho esse ,que se partir de nós mesmos nos levara por certo ao destino que tanto desejamos , seja ele qual for
a tal força de vontade ...

bom fim de semana :)
Sem imagem de perfil

De Selene a 01.08.2009 às 20:19

Cada vez mais me convenço que os momentos maus, as dúvidas, os medos nos fazem dar mais valor às coisas boas, ao amor, ao bem-estar que sentimos depois de ter ultrapassado uma fase má.
A angústia andará sempre connosco, o ser humano é um ser insatisfeito por natureza mas também capaz de grandes feitos e de grandes sentimentos.
Um bom fim-de-semana para ti. Gostei muito do teu texto.
Imagem de perfil

De cumplicedotempo a 01.08.2009 às 21:07

insatisfeitos por natureza sem duvida , estou plenamente de acordo

bom fim de semana para ti também e não te esqueças do meu crepe coberto de chocolate :P
Sem imagem de perfil

De Açucena a 02.08.2009 às 11:48

oi lindo poema identifiquei-me bastante em cada verso que escreveste :)

beijinho*
Imagem de perfil

De cumplicedotempo a 02.08.2009 às 18:57

ola e obrigado pela visita
todos sentimos e choramos nem que seja interiormente
e por isso esta historia consegue ser tão comum a todos

bjs

Comentar post