Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Imensidão

por cumplicedotempo, em 27.07.09

 

Perdi me na imensidão deste mar, encontrei me na imensidão do teu crer, mergulhei na espuma branca das suas ondulações tal como mergulho nos contornos do teu corpo, e fiz da vontade que eu tinha de ali afogar a procura da eternidade renascendo no teu ser…

Sentia a brisa marítima como sinto o teu respirar e deixei-me extasiar pela salina que ao me tocar os lábios se transformavam nos teus doces beijos…

Perdi me neste oceano de desejos, desejo de seres mar e eu ser a terra que te acolhe e te respeita, ser a areia da praia para sentir as carícias no suave bater das ondas, como sinto os teus dedos ao passar levemente pelo meu rosto…

Ser o peixe que nesta água sobrevive respirando o seu oxigénio, pois para mim tu serás sempre a minha razão de viver e sem ti sufocarei, sem esse ar que tu respiras e te rodeia e que me bafeja cada vez que estou ao pé de ti…

Seria o céu que cobre esta agua azul celeste e que com ela interage segundo as leis da natureza, tal qual as leis do amor que ambos sentimos fazem do nosso céu um lugar sem nuvens, e se elas existissem…

seria então a brisa que da mesma maneira  como guia as velas dos marinheiros em alto mar, guiaria o nosso amor para o azul celeste e sem máculas do nosso pedaço de eternidade…

Seria a linha do horizonte que divide o mar do infinito... E como essa linha fazia um círculo em nossa volta para o infinito ser o nosso amor!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:34