Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Ele & Ela

por cumplicedotempo, em 01.07.13

…E naquele preciso momento já ninguém ousara, se porventura o fizera antes, duvidar da razão de ser daquela união.

Nesse dia não se fizeram somente juras de amor, não se distribuíram beijos e cumplicidades apenas pela simplicidade do ato em si e não se trocaram sinceros abraços e confidencias unicamente pela singeleza do gesto, todos nesse dia se uniram em torno de um amor revelado, o amor que em cada minuto ele e ela nos fizeram questão de presentear, espelho e reflexo do que na alma lhes ia, e que ele e ela a nós nos ofertaram com uma enorme cumplicidade

Nesse dia ele e ela sem sequer o saber tornaram se poetas para quem nos seus rostos contemplavam tamanha poesia em cada sorriso brindado e que na junção de ambos se transformavam em rimas tamanha a cumplicidade de um e de outro.

Porque existem momentos que por mais belas as palavras possam ser, por mais perfeita que seja a forma poética com a qual as iremos unir, por mais sensitiva a forma de as dizer, por mais que as tentamos reinventar, um tão-somente sorriso sincero partilhado quer por ele, quer por ela, é tão só e unicamente a mais bela forma de o amor se expressar…

…E naquele preciso momento já ninguém ousara, se porventura o fizera antes, duvidar da razão de ser daquela união.

 

Dedicado ao João e Alexandra

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 06:23