Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Despertar

por cumplicedotempo, em 20.10.11

 

 

Foi no cair da noite de um teu olhar que a saudade em mim despertou, na despedida desse brilho cintilante que até então os acompanhara e que nos contorno deles, teus olhos, se foi extinguindo, foi num fim de tarde de um teu sorriso, que a nostalgia em mim se revelou, no eclipsar dos traços do teu rosto iluminado, foi na ausência de uma tua caricia na manhã do meu sentir que a melancolia me invadiu, no vazio que o meu corpo sentiu nesse despertar sem a tua sensível maneira de ao meu lado estar. E foi assim que no amanhecer da melancolia, a minha mão procurou a tua incessantemente por entre lençóis de desejos e vontades no despertar de uma sensibilidade ausente. E foi neste fim de tarde de uma nostalgia eclipsada que o meu rosto não conseguira nos seus traços recriar o sorriso com o qual me tinhas antes presenteado…E foi nesse cair de noite da saudade que os meus olhos despertaram, para na manhã do meu sentir perceber que o fim de tarde de um teu sorriso não era mais do que o fechar do teu rosto cansado, no qual o teu olhar se eclipsara para juntos adormecerem, a nostalgia que até então me invadira, era a tristeza de não me poder ter despedido de ti nem se quer te tocar, e assim a melancolia tornara se parte de mim até este novo amanhecer de nos mesmo, uma saudade que se desperta em cada despedida por mais breve que ela possa ser.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:42


1 comentário

Sem imagem de perfil

De miguel a 09.03.2012 às 16:04

nunca li um blog tão...nem sei qual a palavra a utilizar...incomensuravel?...adorei...é uma pessoa de muita sensibilidade...parabéns

Comentar:

CorretorEmoji

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.